Tags

, ,

Ao contrário de muita gente que acordou às 6 horas da manhã ou se jogou em frente à televisão assim que colocou os pés para fora da cama – tudo para ficar por dentro do que acontece(u) no palácio de Buckingham – eu não tenho o menor interesse no Casamento Real.
casamentoreal-kate-william Também não me sinto impelida a acompanhar a cerimônia só porque falo em moda e Kate é o ícone do momento.
Meu compromisso é exatamente sair destes denominadores comuns impostos pela sociedade. Desmistificar aquilo que parece ser (mas não é) um sonho coletivo ou o desejo obrigatório de toda a pessoa humana (e das desumanas também).
Pra mim, nada disso faz sentido. E, sendo assim, não há motivos para divulgar ainda mais todo esse teatro da vida Real.
Contudo, uma coisa me chamou atenção. Uma tendência (nada fugaz) que tenho percebido há bastante tempo: o Faça Você Mesma.
Acredito que não seja novidade pra ninguém que foi a agora Condessa de Cambridge quem fez sua própria maquiagem. E quer saber? Eu adorei isso. Sobretudo por achar que maquiadores de salões tendem a exagerar em tudo de uma forma tão impessoal que você sequer se reconhece, quem dirá consegue apreciar o resultado.
Mas o make não é a questão aqui. O que me fez escrever esse post foi justamente o Faça Você Mesma (do it yourself ou faites-le vous-même). Se no passado nossas avós se viravam sozinhas em uma porção de coisas, por que ficarmos dependentes de terceiros precisamente depois de tantas (r)evoluções? Com um pouco de vontade, todo mundo é capaz de se virar: produzir objetos únicos, se produzir de forma arrasadora e ainda economizar a maior grana (mesmo que esse não seja o objetivo) e viver muito mais feliz.
Eu sou totalmente a favor dessa onda de mulheres (e homens também, por que não?) colocando a mão na massa. Por isso, sempre que descubro um DIY, em blogs e derivados, fico um pouco mais esperançosa na humanidade.

Imagens: Just Jared & Joanna Goddard

Anúncios