Tags

, ,

No sábado, dia 19, houve a première de All of the Lights, faixa dançante do bacanérrimo álbum My Beautiful Dark Twisted Fantasy, do rapper Kanye West.
Sim, eu vou falar de música novamente. Sim, eu confessei que não entendo nada disso e sim, eu vou falar mesmo assim, porque eu ouço esse cd há um tempão. Aliás, recomendo! Além de All of the Lights, minhas preferidas são Runaway e Monster (que canto muito: Everybody knows I’m a MOTHERFUCKING MONSTER), mas também me divirto bastante com Power, Devil In a New Dress, Dark Fantasy, Blame Game e Hell of a Life (o cd tem muitas mais, tá!)
Não, eu não gosto tanto de rap, mas esse álbum é muito bom. Claro que inapropriado para menininhas indefesas que acham o cúmulo falar palavrões. De qualquer forma, eu a-do-ro. Mais um indício de que meu lado “cisne negro” está desabrochando, né?!
Agora, chega de falar disso e vamos ao que interessa: o clipe.

Gente, a música é cheia de referências. Dava pra fazer um vídeo muuuuito legal. Explorar todas as questões das luzes da periferia, dos grandes centros e contrapor com a escuridão da prisão e tudo o mais. Porém, o que vemos é um trabalho preguiçoso, que qualquer criancinha que saiba mexer em editores de imagem pode fazer.
Tá, talvez eu esteja exagerando um pouquinho. Afinal, o clipe até começa bem, com aquela guriazinha fofa (referência à filha do protagonista da música) andando sozinha pela cidade, tudo em preto e branco e o sonzinho orquestral da introdução de fundo. O problema é que quando a música de fato começa, o que se vê é um monte de fontes coloridas saltando na tela, com a letra da canção. Sério. Vamos melhorar isso, não custa, né?! Vocês têm dinheiro.
Não bastasse esta edição aberrante, quando decidem colocar, novamente, pessoas no vídeo, aparece a Rihanna com uma “roupinha” de dar dó. Tá, o cabelo já não está ajudando (se ela se empenhasse em arrumar até ficava bom, mas…), aí a pessoa ainda coloca faixas pretas, ao redor do corpo, só pra tapar os mamilos, não dá! Sério, quer mostrar os peitos, mostra com propriedade e sensualiza direito, fia.

Outra ridiculice foi tirarem a parte da Fergie do clipe. O que houve?! Vocês brigaram? Ela proibiu a produção de usar a voz dela? Qual é neguinho? Qual é? Se deixaram as vozes de Elton John e Alicia Keys (etc) ilustradas pelas fontes coloridas e brilhantes, porque não fazer o mesmo com a Fergie?! Não entendi essa. Aliás, alguém entendeu alguma coisa? Explica-me, por favor. Por enquanto estou achando tudo fucking ridiculous (só pra usar o vocabulário do próprio West).

Anúncios